Foram 7 minutos no 7 Masters Design Thinking  para compartilhar o que a IBM Design aprendeu em 3 anos praticando Design Thinking em uma empresa com mais de 100 anos de história, 350.000 funcionários distribuídos globalmente e que tem uma rica tradição de se reinventar.

O  Design Thinking não é novo. Já está ai há pelos menos uma geração. É a forma como muitos produtos, serviços e experiências tem sido criados. É uma prática que muitas startups, agências - pequenas e grandes, escolas, universidades e governos tem utilizado infundir NOVAS IDÉIAS e UMA NOVA ENERGIA para se colaborar.
 

E se ...? 

Desde 2013 temos nos perguntado na IBM por meio do programa de Design Centrado no Ser Humano(Human Centered Design - HCD) questões do tipo :

E se..? 

E se..? 

E se... ao invés de praticarmos Design Thinking com times de 10 pessoas tivéssemos times de 100, 500 ou 1000 pessoas ? 

E se... ao invés de trabalhar o time todo no mesmo lugar tivéssemos times distribuídos em 150 países colaborando remotamente em diferentes fusos horários? 

E se ... ao invés de trabalhar naquele projeto "Céu-Azul" novinho tivéssemos milhares de produtos LEGADOS com requisitos de técnicos e de negócios complexos.

E se ainda considerarmos um ambiente de Entrega Contínua

 

Tradição em se Reinventar

São mais de 100 anos de história e 350.000 funcionários distribuídos globalmente.
São milhares de produtos e ofertas de produtos e serviços.
A IBM é tudo menos uma startup.

Mas IBM é uma empresa que tem tradição em se reinventar.

Seja bem vindo ao IBM Design Thinking !

Não se trata de reinventar o Design Thinking mas :

  • Observar o design thinking aplicado à nossa realidade,
  • Refletir sobre como os diferentes perfis de pessoas e times se comunicando e colaborando e iterando em nossas ofertas buscando sempre os resultados do ponto de vista do cliente
  • Criar e evoluir nosso mindset, nossas ferramentas, nossa comunicação e nossa forma de colaborar para a realidade de entrega contínua onde assumimos que tudo é um protótipo e esta em constante evolução.

Princípios


Foco nos resultados para o usuário  é ter todo o time entendendo Qual é o resultado do ponto de vista do usuário. Não é foco no cliente. É criar empatia para perceber O que é valor para o usuário e oferecer experiências que representem resultados para o usuário. 

Ter times multidisciplinares trabalhando juntos onde as áreas de negócio, engenharia e cliente possam colaboram juntos e enxergando os mesmos resultados para o usuário.

Assumir que tudo É um Protótipo e Iterar..Iterar...Iterar para se reinventar incansavelmente.

As  Práticas Chaves 

Hills: Ter uma frase clara que permita ao time "OLHAR" para a mesma direção que identifique (do ponto de vista do usuário) Quem é o usuário, O que ele quer e Como poderíamos proporcionar uma Experiência que entregue o que cliente precise e que supere suas expectativas e ele apenas diga : WoW! Esse é o Hill, é o morro ou colina o qual todos conseguem levantar a cabeça e ver onde queremos chegar.

Playbacks: É manter o time sempre alinhado conversando com alguma coisa que represente as idéias ali na nossa frente: pode ser um desenho no papel, post-its na parede, um protótipo avançado, uma maquete, um boneco, uma coreografia, uma interpretação.. desde que todos consigam "tocar" nesta Idéia, Aprender e Continuar em Movimento. 

Sponsor Users: Para evitar nossa arrogância de especialistas e não não ser vítima de nossas suposições precisamos dos sponsors users para termos sempre os usuários reais desde o começo dos projetos para entender se ele percebe nossas idéias e soluções ESTÃO resolvendo suas preocupações e anseios reais e continuar iterando.

O Loop

Tudo isso em um constante movimento no Loop para:

  • Observamos nossos usuários e contexto do problemas que eles querem resolver;
  • Refletimos sobre o que vimos e sobre o que vamos para fazer criando pontos de vista e; 
  • Criarmos algo tangível para experimentar com nossos usuários

Descobrimos que não importa de onde comecemos no Loop desde que consigamos praticar o Observar, o Refletir e Criar. 

O IBM Design Thinking foi criado para criar resultados orientados aos nossos usuários com velocidade e de forma escalável para a realidade de entrega contínua.

Você pode conferir em detalhes e usar este modelo que foi divulgado publicamente em janeiro de 2016.

Acesse http://www.ibm.com/design/thinking

Assista ao vídeo de 7 minutos*

 (disponibilizado em 1º de abril de 2016)

 

 

4 Comments